11 de mar de 2009

Nós somos chamados para pressionar nossas mãos contra as feridas e para conter o sangramento delas...



Não há algumas pessoas em nosso círculo a quem naturalmente recorremos em tempos de provação e tristeza? Elas parecem sempre falar a palavra certa, dar exatamente o conselho que estávamos desejando ouvir. No entanto, não sabemos o preço que elas tiveram de pagar para se tornarem assim tão hábeis em atar feridas abertas e secar lágrimas.
Se fôssemos investigar a sua história passada, descobriríamos que elas sofreram mais do que a maioria das pessoas. Viram esperanças se apagarem devagar. Viram alegrias se esboroarem a seus pés. Viram marés vazarem de repente, frutos caírem temporões, e o sol se pôr ao meio-dia. Mas tudo isto foi necessário para fazer dessas pessoas os enfermeiros, os médicos, os sacerdotes dos homens...

(Texto do Livro: Mananciais no Deserto)

Há um desejo no seu coração de trazer palavras de alento e cura aos corações partidos? Há portanto, um processo de lapidação muito intenso a ser realizado em sua vida, mas nada que Aquele que já lidou com todas as situações complicadas da vida possa lhe auxiliar.
Através das suas experiências, Jesus quer restaurar a vida de outras pessoas, então, se o sofrimento é difícil de suportar, não desanime ou desista, mas procure aprender dele tudo o que puder, tanto para si como para o serviço em prol daqueles que você conhece ou conhecerá.


(:

1 comentários:

Princese Sophie on 11/03/2009 21:35 disse...

Exatamente o que eu precisava ler. Saudades. =**